Cheque especial: Você sabe realmente como funciona esse produto que pode complicar sua vida?

Acabe com as dúvidas em relação a essa linha de crédito que faz parte da rotina dos brasileiros

cheque especial

Você já utilizou o cheque especial? Atualmente, essa é uma modalidade de pagamento muito conhecida por conta da sua praticidade. Porém, é comum que os clientes esqueçam que ele conta com muitos juros.

Nesse texto, falaremos mais sobre o assunto, e você vai saber quando deve utilizar. Assim, é muito mais fácil de conhecer as facilidades e os perigos de se realizar compras com essa forma de pagamento.

O que é o cheque especial?

Em geral, é comum que as pessoas passem por algumas situações de problemas financeiros. O cartão de crédito estourou, a fatura veio maior do que o esperado, entre outros fatores.

É aí que o cheque especial entra em ação. Além do mais, é muito simples de utilizar e de pagar. Mas, é preciso ter cuidado. Isso porque, assim que seu salário cai na conta, no mês seguinte, o banco já retira a fatia relacionada com o pagamento do cheque.

Ou seja, ele é praticamente um empréstimo. Sendo assim, todo cuidado é pouco para não se enrolar com essa forma de pagamento tão popular.

Como funciona o cheque especial?

Um dos grandes problemas relacionados às dívidas com o cheque especial está no fato de que muita gente não sabe como ele funciona. E isso pode acontecer até com quem já o utilizou algumas vezes.

Então, como você viu acima, ele é uma espécie de crédito oferecido pelo seu banco. A melhor descrição seria a de um empréstimo pré-aprovado, disponível para uso a qualquer momento.

Logo, a facilidade está em mãos. Mas, é muito perigoso simplesmente sair utilizando o cheque especial sem cuidado. Além disso, é preciso ter em mente que o valor pode mudar com frequência, segundo a avaliação da sua saúde financeira pelo banco.

Qual é o perigo dessa linha de crédito?

O uso dele, em si, é tranquilo. Mas, o problema começa na hora de pagar a fatura. Ou seja, os juros mostram sua cara. E isso ocorre por conta de os bancos liberarem o crédito sem garantia alguma.

Logo, eles precisam de alguma forma de retorno em caso de o cheque ser usado. Essa forma de liberar crédito é totalmente oposta ao empréstimo pessoal, para fins de comparação. E é preciso lembrar que o valor estará sempre disponível para quando você precisar.

Isso significa que você pode, sim, utilizar o cheque especial. A dica é ter cuidado, e não exagerar. Tente não utilizar todo o limite que ele oferece, para que seu dinheiro não seja totalmente recolhido no próximo depósito.

Lembre-se de que os juros são bem altos, se aproximando de 320% ao ano. Em comparação, os juros do empréstimo consignado podem alcançar algo em torno de 42% em 12 meses.

Sendo assim, utilize o cheque especial com clareza e sabedoria. Tente se programar para não depender dele com tanta frequência, e garanta uma melhor saúde financeira. Assim, será possível não ficar sempre no vermelho por conta dessa forma de pagamento.

O que você acha sobre o cheque especial? Teve alguma experiência positiva? Passou aperto usando da forma incorreta? Aproveite nossa aba de comentários para compartilhar sua histórica com a equipe do DinheiroHj.com